"Agrada-te do Senhor, e Ele satisfará os desejos do teu coração. Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais Ele fará." Sl37: 4-5















domingo, 17 de junho de 2018

O Brasil que não sai de mim!


Olá amigos blogueiros, por mais que eu more fora há muito tempo, que eu não suporte a política brasileira, o jeitinho brasilieiro, a violência e insegurança do Brasil, apesar de tudo isso, a camisa verde e amarela ainda toca profundamente no meu coração :)
Copa do mundo não é apenas um jogo de futebol, não é apenas um time de jogadores milionários jogando com os sonhos e a ilusão de um povo que sofre com a corrupção e a pobreza do seu país. A copa do mundo faz parte da identidade dos brasileiros, da história de cada um de nós. O verde e o amarelo sempre vão ter cheirinho de casa e o hino do Brasil sempre vai tocar a nossa pelo com arrepio.
Hoje mesmo, no primeiro jogo do Brasil, veio na minha memória as muitas copas que eu passei com a minha família e os meus amigos. Casa cheia, alegria, churrasco, crianças correndo, fogos de artifício, enfim, tudo de bom e de muito brasileiro que há dentro de mim.
Ontem, pq como uma boa brasileira eu quase sempre deixo tudo pra última hora :), andei horrores nas lojas daqui atrás de uma blusa do Brasil pra minha filha. Eu achei as oficiais mas somente de adulto, não tinha de criança e ela queria muito vestir verde e amarelo para torcer pelo Brasil.
Graças a Deus, depois de rodar muito, eu lembrei que uma amiga disse que na loja que ela trabalha tinha camisas do Brasil pra criança. Liguei pra ela e consegui a blusa. Minha filha amou!!! Ela me perguntou:Mãe, eu sou brasileira??? E eu respondi: claro que vc é brasileira!!! Vc é brasileiríssima como a mamãe e o papai e vc tb é canadense. Pq por mais que ela fale o português com sotaque, a família dela está quase toda no Brasil e esse laço eu não pretendo cortar.
Hoje acordamos cedo para ir a igreja. A ideia era que quando o pastor dissesse o amém, a gente saísse correndo pra ver o jogo. Mas tinha uma tal de uma reunião de 30 min depois do culto para falar sobre o ministério de tradução, do qual eu tb faço parte.
Acabou o culto eu fui correndo pedir para o pastor começar logo a reunião, mas a cada minuto que ela demorava eu ficava mais agoniada. Meu racional dizia: é apenas um jogo! Mas o meu coração falava mais alto: larga essa reunião e vai ver o Brasil jogar!!! É copa do mundo!!!! Hahahahahaha
Me controlei, consegui acabar a reunião e saí correndo para a casa de um amigo.
Ele tinha colocado uma lona, tv do lado de fora e estava com a maior galera  fazendo churrasco. Até os vizinhos canadenses entraram na festa :)
Cheguei no segundo tempo. O jogo deixou a desejar, como vcs bem sabem, mas eu senti o gostinho de casa :) Deu pra curtir e já pensar nos próximos jogos!!! Ah, amei o jogo do México :)
Em falar de gostinho de casa. O nosso grupo de estudo bíblico em português nas sextas está uma bênção!!! Deus tem se manisfestado maravilhosamente a cada semana. Se vcs estiverem por perto, não deixem de entrar em contato comigo para uma visita. Vcs não vão se arrepender!
Que Deus nos dê uma semana abençoada com muitas vitórias.



domingo, 10 de junho de 2018

7 anos se passaram e Ele tem cuidado de mim!

Olá amigos blogueiros,
Estou me sentindo culpada de não ter escrito nas últimas 3 semanas. A vida tem estado a mil por hora!
Estamos chegando no fim do ano escolar e eu estou correndo atrás das 25 horas de voluntariado que eu tenho que fazer na escola de minha filha. Se eu não fizer eu pago uma multa de $500. Não é nem a questão do dinheiro, mas eu me sinto em dívida com a escola e por isso faço questão de cumprir essas 25 horas anuais.
Parece pouca coisa, mas 25 horas em cima do meu trabalho, das minhas obrigações de mãe e esposa, do trabalho que faço na igreja é bastante :)
Fora isso o grupo da igreja tem crescido e com o crescimento vem mais responsabilidade e mais compromisso. Enfim, mil coisas estão acontecendo!!! E não pensem que tudo isso tem me feito quere parar, eu ainda estou inventando novos desafios. Ao invés de me tranquilizar eu estou pensando nas próximas coisas que eu vou fazer para crescer profissionalmente e espiritualmente.
Hoje eu fui na casa de uma das minhas primeiras amigas aqui. Quando a conheci os dois filhos dela estavam na escola de minha filha, no elementary school. Agora um está na universidade e o outro no high school. Dois homens adultos e lindos!
Quando eu os encontrei eu vi que como o tempo passou rápido! 7 anos voaram que eu nem me dei conta, então eu quero aproveitar o máximo que eu possa antes que mais 7 passem.
Mas o bom de tudo isso é poder olhar pra trás e perceber que muitos problemas que eu pensei serem grandes passaram tb nesse tempo, outros surgiram e se também se foram. Muitos desafios foram superados, muitos objetivos alcançados e o grupinho que eu tinha na igreja, hoje está virando um grupão :)
Glórias a Deus pelo seu cuidado por mim. O meu lado humano tenta me fazer esquecer do amor de Deus quando os problemas me cercam, mas basta eu olhar pra trás pra me dar conta de quem em nenhum dos vales que passei Deus me deixou só. Pelo contrário, Ele me fortaleceu, me levantou e me deu a vitória.
Uma semana abençoada pra todo nós!


domingo, 20 de maio de 2018

De Vancouver a Calgary


Esse último final de semana foi de feriado prolongado e eu decidi fazer uma viagem de carro. Eu,marido e filha junto com minha irmã e família e mais uma amiga e a família dela saímos de carro de Vancouver na quinta a noite com destino a Calgary, que fica na província de Alberta.
Estou agora no caminho de volta e gostaria de compartilhar com vocês o que eu vivi nessa viagem :)
Seria mais prático e rápido ir de avião, mas essa viagem precisa ser feita de carro se você quiser ver as belezas do caminho. A estrada é um tapete, mas o que chama mais atenção é a natureza abundante. Muitos lugares pareciam uma imensa obra de arte. O cenário é tão deslumbrante que eu só pensava em como Deus é perfeito. Nenhuma foto ou video que eu gravei chegam perto do que é ver de perto.
Em um dos lagos que eu visitei eu comentei com minha amiga que era impossível ver tudo aquilo e não ter plena certeza de que Deus existe e ela concordou comigo. Ela me disse que quando pisou naquele lugar ela sentiu a presença de Deus.
As pessoas ficam buscando explicações científicas para justificar a existência de Deus quando na verdade isso é facilmente notado nas pequenas coisas e eu posso dizer que eu vi as mãos de Deus em toda essa viagem.
O Canadá é um país especial. É tão grande, tão bonito, tão multicultural, mas ainda é um país novo e com pouca gente. Nessa viagem eu entendi o pq do país ter tantos processos de imigração.
Me chamou atenção em Calgary o tamanho da cidade e o tamanho da população, na minha opinião pequena demais. Eu não sei quantas pessoas moram lá, mas a cidade não tem muita gente se comparada com a grande Vancouver, por exemplo.
Não deu pra conhecer a cidade toda mas eu dei umas boas voltas por downtown. Achei Calgary linda, moderna, limpa e com menos chineses que Vancouver, mas tb achei a cidade pouco povoada, me lembrou muito uma cidadezinha de interior.
Amei Banff, que é uma cidade charmosa cercada por montanhas e no caminho de Calgary. Me lembrou muito Gramado porém mais bonita. É um lugar que eu gostaria de voltar para curtir uma lua de mel com o meu marido :) Linda demais!!!
E os lagos?! Os lagos dessa região são a cereja do bolo, um dos pontos mais importantes de toda viagem. Alguns que visitamos ainda estavam com gelo, mas valeu muito a pena! Eu tirei muuuuitas fotos!!! Cada ligar que eu olhava parecia cena de filme e eu quis registrar cada minuto.
Engraçado que Vancouver já está com temperatura de 29 – 30 graus, quente pra quem mora aqui. Eu até já estou usando shorts e ligando ar condicionado. Eu arrumei as malas esperando que o dia em Calgary estivesse mais quente e a noite mais fria, mas me enganei :) Quando cheguei nos lagos e vi neve por toda parte tomei um susto! Não estava muito frio, mas tb não estava quente. Ainda bem que eu estava com uma jaqueta jeans, pq se não ia virar picolé. Não estava congelando, mas tava um ventinho frio. Eu coloquei as mãos na água para ter ideia da temperatura e não aguentei nem 5 segundos. Muuuito frio!!!!
Mas andando por Banff e visitando alguns pontos turísticos eu cheguei a sentir calor. Eu acho que fui numa época boa, pq o clima estava agradável e não tinha muita gente.
Tirei muitas fotos e vou deixar algumas aqui pra vcs. Espero que gostem!
Uma semana abençoada pra todos nós!











domingo, 6 de maio de 2018

Dependendo do sobrenatural


Olá gente, hoje estou aqui pra falar um pouco sobre alguns desafios que os imigrantes passam na chegada em outro país.

No grupo de estudo bíblico da última sexta eu comentei que Deus trabalha de uma forma especial na vida do imigrante e eu realmente acredito nisso. Posso falar de mim mesma, que antes de imigrar para os EUA eu conhecia Deus de ouvir falar, mas foi encarando a vida como imigrante que Deus se revelou a mim e eu pude conhece-lo de andar com Ele.
A pessoa que deixa a família, os amigos, a carreira para recomeçar em uma outra terra tem muita coragem, mas nem sempre essa coragem é suficiente para faze-lo enfrentar com equilibrio todos os desafios que vêm junto com a imigração.
A maioria das pessoas não consegue equilibrar as finanças no primeiro ano, muitos não conseguem entrar no mercado de trabalho e arcar com todas as despesas para manter o status legal no país e outros não conseguem lidar com a saudade e as lembranças do passado.
Quando eu vim para o Canadá em 2011 eu conheci muitos brasileiros que já chegaram como residentes e tinham vindo pra cá por opção e não fugindo do desemprego e da situação econômica do Brasil. Hoje o cenário está diferente. A maioria dos brasileiros que estão chegando estão vindo como estudantes internacionais e mesmo antes de pisar no Canadá já vêm com uma dívida de college que varia de $20 a $40 mil dólares.
No meio das pessoas com esse perfil, tem muita gente com família e filhos pequenos beirando o desespero por não conseguir cobrir todas as despesas. Mas eu acredito que é nos momentos difíceis que Deus se revela a nós e eu tenho visto Deus operando maravilhas por aqui.
A falta de dinheiro, a distância da família e a incerteza dos acontecimentos leva o ser humano a entender que ele/ela não tem controle de nada e que só Deus pode fazer as coisas acontecerem.
A bíblia diz que quando estamos forte é que estamos fracos e quando estamos fracos é que estamos fortes, porque o poder de Deus se aperfeiçoa na nossa fraqueza.
Isso quer dizer que as pessoas que têm a vida super controlada se acham auto-suficientes e tendem a levar uma vida sem buscar a presença de Deus, mas aquelas que estão passando pelos piores desertos se dão conta de que não são nada sem Deus e por isso permitem que Ele opere na vida delas. E é isso que eu vejo na vida do imigrante.
Quando Deus tirou os judeus do Egito para que eles imigrassem para uma nova terra eles passaram por um grande deserto, porém, foi exatamente nos anos de deserto que Deus deu o maná para o seu povo, foi no deserto que Ele tirou água da rocha. A bíblia diz que durante o dia o Senhor ia adiante deles, numa coluna de nuvem, para guiá-los no caminho e, de noite, numa coluna de fogo, para iluminá-los. Pq Deus estava sempre com o seu povo.
Ontem uma amiga que eu não via há algum tempo foi me ajudar no Food Bank e ela compartilhou comigo que semana passada ela não tinha dinheiro nem para comprar leite, mas que Deus não a tem desamparado em nada. Na luta ela estava feliz pq Deus estava agindo de maneira sobrenatural na vida dela e da sua família.
Ele estava dando o maná de cada dia e ela estava aprendendo a confiar plenamente nEle. Conversamos por uns 30 minutos e eu poderia ter conversado por horas, pq os testemunhos eram de arrepiar.
Eu acredito que Deus tem um propósito pra tudo e nada foge do controle dEle. Seja no deserto ou no paraíso Ele está sempre com a gente. A palavra diz que o choro pode durar uma noite mas a alegria vem pela manhã e que o melhor de Deus ainda está por vir.
Vamos seguir confiando.
Que Deus abençoe a nossa semana.